25 abril 2015

Mindfulness: porque é que toda a gente fala nisso?

O termo Mindfulness traduz a ideia de atenção focada no momento presente (aqui e agora), abertura de consciência, clareza de pensamento. É uma abordagem à realidade individual praticada desde há séculos. O Taoismo e o Budismo foram os seus primeiros percursores, através da prática de Meditação. Hoje, é amplamente utilizado em diferentes contextos, incluindo o psicoterapêutico.

O Mindfulness não altera as circunstâncias de cada um mas, a forma como suas circunstâncias são percebidas. O mesmo é dizer que, se por fora parece tudo igual, por dentro sente-se maior flexibilidade e amplitude mental, com impacto evidente no humor, atitude e comportamento.

Alguém sem trabalho não vai encontrar o emprego dos seus sonhos por meditar ou praticar Mindfulness. No entanto, a atitude perante as circunstâncias altera-se. Com a prática, conquista uma sensação permanente de bem estar e de gosto pela vida, não importa o quê. E isso pode fazer toda a diferença quando se procuram soluções de emprego, não é?

O mesmo se aplica a tudo na vida, seja uma doença, uma perda ou um acidente. O Mindfulness permite-lhe viver como testemunha dos acontecimentos, sem se identificar com a "história".

As circunstâncias presentes (divorciado, desempregado, doente...) não o definem. Desfocando a aparência e a forma das coisas, é muito mais do que uma embalagem ou um rótulo, não é verdade?

Porque é que toda a gente fala de Mindfulness? Porque é uma alavanca de transformação pessoal.

O que é que o Mindfulness pode fazer por si? Ajudá-lo sentir-se mais livre, inteiro e com maior paz interior.

Sem comentários:

Enviar um comentário